Resenha- Princesa Mecânica


Livro: Princesa Mecânica
Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Titulo original: Clockwork Princess
Ano de lnçamento: 2013
Número de páginas: 430

sinopse
Continuação de Príncipe mecânico, “Princesa Mecânica” é ambientado no universo dos Caçadores de sombras, também explorado na série Os Instrumentos mortais, que chega agora ao cinema. Neste volume, o mistério sobre Tessa Gray e o Magistrado continua. Mas enquanto luta para descobrir mais sobre o próprio passado, a moça se envolve cada vez mais num triângulo amoroso que pode trazer consequências nefastas para ela, seu noivo, seu verdadeiro amor e os habitantes do Submundo.

resenha
 Tessa, não sabe o que fazer, ela acabou de noivar com Jem, porém sofre por Will, tem que se preocupar com a ameaça iminente do Magistrado e ainda achar um tempo para ver todas as coisas que envolvem o seu casamento. Porém quando Gabriel lithwood aparece na posta do Instituto dizendo que seu "querido" pai se transformou em um verme, as coisas começam a dar errado de vez... Com um novo ataque dos automatos ao Instituto, Tessa fica mais confusa: se defender ou partir para tentar proteger aqueles que ama.
 Com Jem ficando cada vez mais doente, os moradores do Instituto estão sem rumo, confusos ao que fazer: atender o amigo ou concentrar suas forças em Mortmain? E Will é o que mais sofre com tudo isso, no entanto promete que não deixará nada que de ruim aconteça com Tessa, mas como ele conseguirá fazer isso, sem seu parabatai? E como se isso fosse pouco, o Cônsul anda digamos, tentando convencer a Clave de que uma de sua líderes não é capaz...

Bem, Cassandra Clare é invencível, com os eu Caçadores de Sombras, né? Sim, pois ela faz você passar por todas as emoções que existem, ao ler Princesa Mecânica, você se sente feliz, triste, apaixonada, com raiva, confusa... Cassandra não tem medo de colocar sua imaginação em sua escrita marcante, claro que por ela ser esse tipo de escritora, quem ás vezes acaba sofrendo somos nós, leitores, porém tudo é conduzido de uma forma natural que ao final da leitura, não resta muito para criticar.

 Em alguns momentos a leitura ficou um pouco enjoativa, como nos pensamentos de Tessa, e por causa disso foi o livro que eu demorei mais para ler, acho que também tinha a ver com a necessidade de aproveitar o livro com mais calma, afinal é o último livro da trilogia, apesar disso, eu digo: a leitura flui, quem estava enrolando para ler um pouco mais, era eu. A narração em terceira pessoa nos possibilitou vermos novamente momentos da história, no ponto de vista de alguns personagens, como Cecily, a irmã mais nova de Will. A ortografia estava ok, porém quando foi chegando ao final do livro o nome Herondale se tornou Harondale, e as frases que Will e Cecily dizem em galês que não teve uma tradução direta. O meu livro veio escrito edição de colecionador, não sei se é porque tem a árvore genealógica dos Herondales, Carstais e dos Lithwood...O

Os personegns estavam bem independentes, cada um envolvido pelo seu próprio sofrimento e deveres, Tessa se mostrou ainda mais forte, que sabe lidar com os momentos de tristeza, Will como vocês já sabem é a minha paixão rsrs e sinto dizer que desde o segundo livro esse sofre cada vez mais, mas o seu humor negro continua presente, mesmo que seja raro. Jem é parte fundamental do triângulo amoroso, e é um personagem tão simples e delicado, que nos faz chorar facilmente.

''[...] Quando lutar agora, continuarei com você. Quando andar pelo mundo, serei a luz a seu lado, o chão firme sob seus pés, a força que guia a espada em suas mãos. Somos ligados, além do juramento." (386)

Na parte decisiva da história, achei que foi escrita com pressa, e o final bem foi confuso, alegre e triste mas principalmente emocionante, então é claro que eu recomendo a leitura :') Uma dica: não veja a árvore genealógica no inicio do livro, senão você poderá ter acesso a algum spoiler...

"[...] Acho que quando fazemos escolhas, pois cada uma independe de qualquer outra que tenhamos feito antes, precisamos examinar não só nossos motivos, mas as consequências que elas trarão e se boas pessoas vão se machucar com nossas decisões." (235)


Bjsss, Manu.

8 comentários:

  1. Ainda não comprei nada da autora o/ por isso fico meio perdida quando leio as resenhas sobre os livros, o/ mas logo logo isso vai mudar...
    acervo-de-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe só responder agora, mas estávamos dando um tempo no blog, mas não perca a chance de ler, é muito bom mesmo! kk
      bjss

      Excluir
  2. Que post legal, assim como o seu blog que acabei de conhecer.
    Beijos meu doce ♥

    cerejices.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ainda não comprei nada dessa autora. Mas parece muito interessante, ainda mais por rondar esse mundo a "Instrumentos Mortais" Incrível!

    ha-unting.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siim esse universo que a autora foi capaz de criar é muito fascinante, e não digo isso apenas porque gosto, e sim porque eu acho incrivel a forma como ela nos faz viajar através das páginas :)
      Bjss

      Excluir
  4. Esse livro parece ser bastante legal, adorei a resenha. Entrará para a minha lista de esperas hsuahsuahushauhsuhausa.

    @K-Whether ♥

    ResponderExcluir

- Não xingue nem ofenda sem sentido
- Não aceito ''Seguindo segue de Volta?'' APENAS se tiver um comentário com ligação com o Post
- Deixe o link do seu blog, queremos visita-lo
- Sem spans ou correntes
Obrigada ♥