Resenha- Cidade das Almas Perdidas

Livro: Cidade das Almas Perdidas
Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Titulo original: City of Lost Souls
Data de lançamento: 2013
Número de páginas: 427

sinopse
Quando Jace e Clary voltam a se encontrar, Clary fica horrorizada ao descobrir que a magia de Lilith, um demônio muito poderoso, ligou Jace ao perverso Sebastian, transformando o Caçador de Sombras em um servo do mal.
Clave decide destruir Sebastian, mas não há nenhuma maneira de mata-lo sem destruir JaceClary e seus amigos, no entanto, irão tentar mesmo assim. Ela está disposta a fazer qualquer coisa para salvar o namorado, mas ainda pode confiar nele? Ou ele está realmente perdido?
resenha
Cidade das Almas Perdidas inicia duas semanas depois do final de Cidade dos Anjos Caídos. Jace e Sebastian continuam desaparecidos e Jace agora é comandado por Sebastian. O desespero toma conta de Clary e dos Lightwood, e o pior acontece: a Clave resolve diminuir os grupos de buscas atrás de Jace. Porém Clary, Alec, Isabelle, Simon e Magnus não desistem, e vão a procura de respostas com a Rainha da Corte Seelie, porém Clary com um plano bem louco, decide embarcar numa busca que pode colocar todos em perigo, principalmente ela mesma. Enquanto isso, os outros tentarão achar uma arma que acabe com a ligação demoníaca que existe entre Jace e Sebastian...
 Então, tem de tudo, romance, mentiras, falsidades, perseguições... Enfim é o penúltimo livro da série Os Instrumentos Mortais, e o nível de tensão está muito alto neste volume, o que ajudou a descontrair o clima foi Simon, que se soltou mais e foi o responsável pela parte de humor, mesmo que tenham sido bem poucas estas partes. A escrita de Cassandra Clare continua a mesma  apaixonante, o jeito que ela escreve, a capacidade de manter o leitor focado nas páginas do livro, eu li este livro em dois dias praticamente, e olhe que são bastante páginas. Porém apesar de ser um ótimo livro, ficou a impressão de que ficou faltando alguma coisa...
 A leitura flui, e a narração continua em terceira pessoa, oscilando entre os personagens. Clary e Simon foram os narradores predominantes, porém outros como Alec, Jordan e Maia também participaram bastante. A capa segue o estilo original, mas as capas que eu mais gosto são as dos primeiros três volumes, pois dava uma impressão de mistérios sobre a série. Não encontrei erros de ortografia.
 Acho que este foi o livro em que eu mais gostei dos personagens, começando por Clary, ela não é mais uma menina indefesa, agora ela sabe lutar e bem aliás, mas foi a personalidade dela que me suspreendeu, tipo nós sempre soubemos que ela é apaixonada por Jace e que faria de tudo pelo namorado, porém agora somo apresentados a uma Clary totalmente diferente dos outros livros, aqui ela está calculista, teimosa como sempre, construindo planos bem arriscados, mas foi ótimo ver Clary desse jeito, digamos que ela está mais Caçadora de Sombras e menos humana. Neste livro podemos acompanhar Sebastian de perto, e ver o porque de ele ser assim, teve momentos em que eu realmente questionei se ele era tão cruel mesmo, porém não se engane: ele ainda segue os passos do pai em ser um gênio do mal.
 Isabelle aparece mais e eu adorei, aqui ela está mais familía, e dando mais atenção aos seus sentimentos em relação ao Simon. Mas como são muitos personagens falar de cada um deles iria levar horas... ah e quem quer saber sobre Jace, bem ele me assustou, pois é o mesmo Jace, mas não tem a mesma essência do verdadeiro Jace, bem confuso não?
"Ou este é um plural magestoso, ou você e Magnus estão se tornando um daqueles casais que pensam que são uma pessoa só. "Nós gostamos de sândalo". "Nós adoramos sinfonia". "Nós esperamos que goste do nosso presente de natal", que, se quer a minha opinião, não passa de uma forma mesquinha de evitar comprar dois presentes" 
 Este livro, terminou com bastante ação, como já de costume, e uma curiosidade que tenho é saber se o Irmão Zachariah é um dos personagens de As Peças Infernais...  E ao final temos a carta de Jace para Clary, aquela que ele escreveu em Cidade de Vidro... Cidade do Fogo Celestial, tem lançamento previsto para maio de 2014 nos EUA ainda, então vai demorar para termos o desfecho desta série aqui no Brasil..

"(...)-Não precisa de autorização de ninguém para fazer nada. Você é Clary Fray. Você se mete em todo tipo de situação sem a menor ideia do que diabos vai acontecer, e depois sobrevive à base de coragem e loucura."


Bjsss, Manu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Não xingue nem ofenda sem sentido
- Não aceito ''Seguindo segue de Volta?'' APENAS se tiver um comentário com ligação com o Post
- Deixe o link do seu blog, queremos visita-lo
- Sem spans ou correntes
Obrigada ♥